21 de maio de 2024

Nipah: o vírus pode chegar no Brasil? Virologista explica – Metrópoles

 Nipah: o vírus pode chegar no Brasil? Virologista explica – Metrópoles
Compartilhe


Metropóles
atualizado
A Índia enfrenta um novo surto do vírus Nipah. De acordo com os dados mais recentes, até esta sexta (15/9), cinco casos e dois óbitos foram reportados no estado de Kerala. Este episódio marca o quarto surto associado ao patógeno na região indiana desde 2018.
Diante da situação, a comunidade internacional acendeu um alerta sobre o potencial pandêmico do Nipah, que consta na lista de atenção da Organização Mundial de Saúde (OMS) de patógenos com potencial pandêmico. No entanto, as chances de o vírus chegar ao Brasil são pequenas, ao menos por enquanto.
“Devemos estar atentos ao que está acontecendo na Índia para observar se houve alguma transferência a outras regiões além de Kerala”, alerta o virologista Fernando Spilki, da Universidade Feevale e coordenador da Rede Corona-Ômica do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI).
Ele acrescenta que, se forem mantidos os cuidados que as autoridades indianas dizem estar tomando, a tendência é que o vírus mantenha-se restrito à região. “O risco de disseminação a outros países está relacionado à falha no controle local sobre quem entra e quem sai” , afirma o virologista.
“Medidas de restrição de movimentação são fundamentais justamente pela alta capacidade de contágio, característica dos paramixovírus, como o Nipah. Eles são altamente contagiosos e bastante letais. Justamente por sua agressividade, há uma tendência de uma resposta bastante intensa de autoridades locais”, sinaliza Spilki.
O Nipah é um agente infeccioso que é transmitido principalmente através da saliva de morcegos infectados. Ele foi inicialmente identificado em 1999 e desde então tem causado surtos esporádicos no Sudoeste Asiático.
Com uma taxa de mortalidade de aproximadamente 75%, os primeiros sintomas da infecção incluem febre, dor de cabeça, vômitos e dificuldades respiratórias. No entanto, a condição pode progredir para o inchaço do cérebro, levando o paciente ao coma ou, em última instância, à morte.
Além do contato com a saliva e as fezes de morcegos infectados, que podem ocorrer, por exemplo, ao consumir frutas não higienizadas, a transmissão também pode ocorrer pelo contato com porcos portadores do vírus.
O período de incubação do Nipah varia de quatro a 14 dias, com os sintomas geralmente se manifestando após o 20º dia de infecção. Não há, atualmente, vacina capaz de proteger contra vírus que causa inchaço no cérebro.
Siga a editoria de Saúde no Instagram e fique por dentro de tudo sobre o assunto!
Já leu todas as notas e reportagens de Saúde hoje? Clique aqui.
Todos os direitos reservados
Quais assuntos você deseja receber?
Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:
1.
Mais opções no Google Chrome
2.
Configurações
3.
Configurações do site
4.
Notificações
5.
Os sites podem pedir para enviar notificações
Você quer ficar por dentro das notícias de saúde mais importantes e receber notificações em tempo real?

source