21 de maio de 2024

Salvador não está mais em epidemia de dengue, anuncia Ana Paula Matos – Bahia Notícias

 Salvador não está mais em epidemia de dengue, anuncia Ana Paula Matos – Bahia Notícias
Compartilhe

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies
Por Redação
A Prefeitura de Salvador, através da Secretaria Municipal da Saúde, anunciou nesta segunda-feira (06) o fim da epidemia de dengue na cidade. De acordo com dados do novo Informe Epidemiológico Semanal, divulgado pelo Centro de Operações de Emergências de Saúde Pública para a Dengue e outras arboviroses, a queda expressiva de indicadores da doença permitiu reavaliar a classificação epidêmica decretado em fevereiro na capital baiana.
 
A vice-prefeita e secretária da pasta, Ana Paula Matos, destacou os resultados das ações de enfrentamento à doença desencadeadas pela SMS. “O combate às arboviroses sempre foi prioridade da nossa gestão, por isso, desde o ano passado temos investido em melhores condições de trabalho para nossos agentes de endemias e na própria estrutura e logística do Centro de Controle de Zoonoses, para que respondêssemos efetivamente em momentos críticos, como aconteceu quando entramos em epidemia. Lançamos imediatamente a Mobilização Salvador contra a Dengue e diuturnamente levamos uma série de atividades e serviços para prevenção e combate à doença por toda cidade, e o resultado já se mostrou positivo em dois meses de trabalho”, destacou. 
 
A Mobilização Salvador Contra a Dengue promoveu desde o seu lançamento, em 28 de fevereiro, ações coordenadas entre as várias secretarias municipais para conter o avanço do vírus como Limpurb, Defesa Civil (Codesal), Secretaria de Manutenção (Seman), Guarda Civil (GCM), além da parceria com as Forças Armadas (Exército, Aeronáutica e Marinha). Através dela, o CCZ intensificou suas atividades, de domingo a domingo, de inspeção de imóveis, tratamento e eliminação de focos, uso de armadilhas para monitoramento de regiões prioritárias e mutirões de limpeza; controle mecânico, químico e focal, além da abertura de imóveis fechados e ações educativas em escolas e espaços de grande concentração de pessoas. Dentro da Mobilização também foi realizado um simulado de mesa em parceria com a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) para avaliar a resposta do município a um cenário de emergência provocado pela doença.
 
Salvador registra hoje redução de mais de 50% no número casos confirmados de dengue em relação ao mesmo período do ano passado. Até a 18ª semana epidemiológica, de 31 de dezembro de 2023 até 04 de maio de 2024, foram 825 registros contra 1.772 no ano passado. “O município fez e está empenhando todos os esforços para proteger sua população. O anúncio do fim da epidemia mostra a redução considerável do número de casos e, consequentemente, reduz o risco da explosão de novos casos e colapso no sistema de saúde. Mas não significa que estamos em situação confortável e não podemos baixar a guarda. Ainda estamos em risco e, por isso, devemos  continuar atentos e atuantes nas nossas tarefas diárias de combate ao mosquito: prefeitura e população, todos juntos nessa missão”, pontuou.
 
REFORÇO NA ASSISTÊNCIA
Durante a Mobilização Salvador contra a Dengue, para garantir o atendimento rápido, eficaz e qualificado da população, foram implantadas 03 UPINHAS (Barris, Itapuã e Periperi), capacitação de unidades da atenção básica para manejo clínico da dengue; bem como instalação de unidades sentinelas com atendimento aos sábados e domingos.
 
As denúncias e solicitações para inspeções e ações contra a dengue seguem sendo realizadas através Salvador 156. 

source